Beja: Absolvido dos crimes de abuso sexual de criança e atos sexuais com adolescente de duas enteadas.


Foi absolvido o trabalhador agrícola que estava acusado dos crimes de abuso sexual de criança e atos sexuais com adolescente de duas enteadas.

BEJA- Tribunal Fachada_800x800O trabalhador agrícola de 37 anos, residente no concelho de Beja, foi ontem absolvido no Tribunal da Comarca desta cidade, das acusações de quatro crimes agravados: abuso sexual de criança, atos sexuais com adolescente e dois de coação.

Na leitura do acórdão do Coletivo de Juízes, Ana Batista, a juiz-presidente, justificou que o arguido “negou a prática dos atos que lhe eram imputados” acrescentando que os relatórios periciais “não revelaram atos sexuais”.

A decisão do tribunal baseou-se no fato de “as alegadas vítimas não confirmaram os abusos e atos sexuais”, sustentando a magistrada que “as raparigas foram muito inconstantes dos seus depoimentos”, concluiu.

A terminar Ana Batista disse ao arguido que “está absolvido de todos os crimes e as medidas de coação cessaram. Pode ir em paz”, rematou.

Vários familiares, amigos e o patrão do arguido assistiram à leitura do acórdão e visivelmente emocionado já fora da sala de audiência, o homem disse ao Lidador Notícias que “a verdade veio ao de cima. Estou feliz por isto ter terminado, rematou.

A mãe das raparigas, ex-companheira do arguido, tinha apresentado apresentou queixa do em 29 de maio de 2012, no posto da GNR de Beja, acabando o individuo por ser detido nos primeiros dias de julho, desse mesmo ano, por inspetores da Diretoria do Sul da Polícia Judiciária.

Após ter sido ouvido em tribunal ficou em liberdade, mediante termo de identidade e residência, e apresentações aos sábados no posto da GNR mais próximo e proibido de contactar com as duas raparigas.

Teixeira Coreia

(jornalista)


Share This Post On
468x60.jpg