Beja: Acusados de assaltarem ourivesaria começam hoje a ser julgados.


Seis jovens, com idades entre os 18 e os 27 anos, todos naturais e residentes em Beja, começam hoje a ser julgados no tribunal desta cidade, cinco estão acusados do crime de furto qualificado e um do crime de recetação.

BEJA- Ourivesaria_80x800O primeiro dos furtos ocorreu a 24 de junho 2014, quando o grupo se dirigiu a uma ourivesaria, localizada no centro histórico de Beja, e um dos arguidos munido de um ferro forçou a persiana e posteriormente partiu um vidro da montra.

Do interior do estabelecimento foram retirados anéis, pulseiras e brincos em ouro e prata e 14 relógios, bens avaliados em 2.760 euros, além dos danos causados na persiana e na montra.

Os autores do furto foram detidos alguns dias depois por agentes da Esquadra de Investigação Criminal da PSP de Beja, depois de um deles, envolvido noutro crime, “apertado” pelos polícias denunciou o amigo, acabando por ser recuperado parte do material furtado, uma vez que alguns dos bens já tinha sido vendidos.

Na madrugada de 30 de Abril de 2013, o mesmo estabelecimento tinha sido alvo de outro furto, pelo mesmo método, mas nessa altura os danos monetários foram muito elevados, superiores a 20 mil euros.

O segundo furto ocorreu no dia 24 de agosto do mesmo ano, quando o grupo se introduziu no restaurante da Piscina Municipal de Beja e furtou diversos produtos alimentares e bebidas no valor de 424 euros.

Os arguidos arriscam uma pena de 2 a 8 anos de prisão pelo crime de furto qualificado enquanto o crime de recetação é punido com uma pena de prisão até 5 anos. Cinco dos seis acusados já têm antecedentes criminais.

Teixeira Correia

(jornalista)


Share This Post On
468x60.jpg