Beja: Pesado de mercadorias despistou-se e ardeu por completo.


Um pesado de mercadorias, despistou-se ontem, na rotunda do Aeroporto, em Beja e ardeu. Os dois ocupantes da viatura saíram ilesos do acidente. Por inalação de fumos, um bombeiro foi assistido no local.

BEJA- Camião ardeu_800x800O acidente ocorreu cerca das 15,10 horas, na rotunda a cerca de 6 quilómetros de Beja, na Estrada Nacional 121, no sentido Sul/ Norte, ligação a Lisboa. Na origem do incêndio terá estado o rebentamento do pneu da frente, do lado esquerdo, que embateu com violência no rebordo de cimento da rotunda, antes do pesado virar sobre esse lado.

No local, ao Lidador Notícias (LN), o condutor, que não quis ser identificado, revelou que “fiz uma travagem, a carrada dentro do reboque cedeu, começou a baloiçar e perdi o controlo do camião”, justificou.

As chamas que começaram no pneu, rapidamente alastraram à cabina e depois às paletes plásticas onde a carga seguia acondicionada.

Seguiram-se várias explosões, com jantes e pneus a arder a serem projetados a vários metros de distância, acabando uma das projeções de materiais a arder, por propagar as chamas à vegetação existente nos terrenos agrícolas circundantes.

Face ao muito fumo provocado pela queima dos pneus e das paletes de plástico, e aos 38 graus de temperatura que se faziam sentir, um dos bombeiros foi assistido no local pela inalação do fumo, tendo sido colocado a oxigénio.

O pesado pertence a uma empresa de transportes do concelho de Alenquer e procedia de Pias, concelho de Serpa, onde carregara os melões, e tinha como rumo Ferreira do Alentejo, onde completaria o resto da carga.

Militares do Destacamento de Trânsito (DT) de Beja da GNR estiveram no local orientando o trânsito, que nunca esteve interrompido na totalidade, tendo sido feito de forma alternada, pela faixa no sentido Norte/ Sul. Fonte do DTBeja não soube concretizar a que horas poderia o trânsito estar restabelecido na totalidade, face à necessidade de requisitar uma grua para remover o pesado ardido.

O fogo foi considerado como extinto cerca de uma depois, tendo sido combatido por 14 operacionais, dos Bombeiros Voluntários de Beja, apoiados por quatro viaturas.

Teixeira Correia

(jornalista)


Share This Post On
468x60.jpg