Odemira: Detido suspeito de ter matado um homem e pegado fogo a cadáver.


A Polícia Judiciária deteve o suspeito de ter matado um homem e pegado fogo a cadáver, em Sabóia, concelho de Odemira. Os fatos ocorreram no mês de agosto e o indivíduo já está em prisão preventiva no Estabelecimento Prisional de Beja.

BEJA- Prisão_800x800A Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Setúbal, procedeu à identificação e detenção de um homem, com 65 anos de idade, por fortes indícios da prática do crime de homicídio qualificado.

Os factos ocorreram durante o mês de agosto, num monte próximo de Odemira, quando o suspeito, por motivo ainda não cabalmente apurado, atingiu a vítima, um outro homem, residente na vizinhança, com um disparo de arma de fogo, deitando-lhe seguidamente o fogo. O cadáver, carbonizado, foi encontrado dois dias depois.

O detido foi presente a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva. Sefundo apurou o Lidador Notícias junto de uma fonte em Odemira, o indivíduo “já cumpriu várias penas de prisão por diversos tipos de crimes, inclusivé de homicídio”.

O caso conteceu a 20 de agosto. O Lidador Notícias divulgou no dia seguinte a notícia.

O corpo carbonizado, de um homem, foi encontrado a meio da manhã de ontem, numa mata localizada em Sabóia, concelho de Odemira.

O corpo do homem, encontrava-se numa ribeira sem água, junto a um caminho de terra batida, numa zona de eucaliptal, foi encontrado por um grupo de cidadãos estrangeiros que vive perto do local onde estava o corpo e deram o alerta às autoridades.

Inicialmente a GNR acreditou tratar-se de alguém que tivesse sido apanhado por um violento incêndio que ocorreu na semana passada naquela zona, mas ao chegarem ao local perceberam que se trataria de um eventual homicído e comunicaram o caso à Diretoria de Faro da Polícia Judiciária.

Dado o estado do corpo, as autoridades tiveram grandes dificuldades em identificar se se tratava de um homem ou uma mulher. As primeiras informações diziam tratar-se do corpo de um homem, depois seria de uma mulher, mas das primeiras investigações da PJ se percebeu tratar-se de um homem.

A PJ solicitou o apoio dos Bombeiros de Odemira, com uma viatura equipada com balão luminoso e um “skif”, uma caixa metálica para o transporte de cadáveres, tendo o corpo sido levantado cerca das 20,45 e transportado para o Gabinete Médico-Legal do Hospital de Beja onde será autopsiado, a fim de determinar as causas da morte.

A PJ poderá ter chegado à identificação do homem, uma vez que existia a indicação do desaparecimento de uma pessoa do sexo masculino, com idade entre os 50 e os 60 anos, em Luzianes, localidade que dista cerca de 15 quilómetreos do local onde o corpo foi encontrado.

Teixeira Correia

(jornalista)


Share This Post On
468x60.jpg