Beja: Parque Fluvial de Cinco Réis sem segurança privada.


A Polícia de Segurança Pública notificou a Câmara Municipal de Beja para retirar segurança privada do Parque Fluvial de Cinco Réis. A autarquia quis pagar gratificados à GNR.

“A Câmara Municipal de Beja foi notificada pelo Departamento de Segurança Privada da PSP de que em locais de acesso não condicionado não é permitida a presença de elementos de segurança privada, pelo que será retirado o elemento da empresa de segurança no Parque Fluvial dos Cinco Réis, contratado pelo Município na sequência de procedimento de consulta prévia”, revelou no facebook o presidente da autarquia..

A CM Beja tinha contrato, desde 1 de julho de 2020, para vigilância e salvaguarda das instalações de que é proprietária no Parque, até 15 de setembro das 15.00 às 21.00 e das 0.00 às 6.00 e, depois dessa data, das 0.00 às 6.00.

Em função desta alteração o Parque Fluvial dos Cinco Réis deixará de ter vigilância sobre as instalações existentes no Parque nas 12 horas diárias em que a mesma estava garantida desde a abertura do equipamento.

Cabe assim exclusivamente à GNR patrulhar o espaço, e salvaguardar os equipamentos municipais instalados, com a passagem regular de militares da corporação.

Recorde-se que no passado dia 3, o Lidador Notícias revelou que a Câmara Municipal de Beja solicitou ao Comando Territorial (CTBeja) da GNR os serviços de militares da corporação, mediante o pagamento de gratificados, para garantirem a vigilância e segurança do Parque Fluvial de Cinco Réis, que fica a cerca de 5 quilómetros de Beja. A uma semana da abertura do espaço, que ocorreu no dia 24 de julho, o CTBeja fez saber que “não asseguraria o serviço por falta de operacionais”.

Cerca de um mês antes da abertura do Parque Fluvial, a edilidade contatou o Comando da Guarda para saber da possibilidade de ter patrulhas da GNR a garantir a segurança dos visitantes, em determinados horários do dia pretendidos pelo Município.

Posteriormente a GNR fez 90 quilómetros para patrulhar Parque Fluvial de Beja. Comando Territorial recusou gratificado, agora faz de “graça” com efetivos do Posto de Alvito.

Teixeira Correia

(jornalista)


Share This Post On
468x60.jpg